Please reload

Posts Recentes

Pert substitui PRT, lançado também este ano, e apresenta outras facilidades ao contribuinte
O governo federal instituiu, em junho, o Programa Especial...

Governo cria novo programa de regularização de dívidas

June 14, 2017

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

Norma esclarece regras do contrato de trabalho verde e amarelo

January 22, 2020

Criada pela Medida Provisória nº 905/19, modalidade de contratação ainda não foi aprovada pelo Congresso Nacional
Por meio da Portaria nº 950/20, publicada dia 14, o Ministério da Economia esclareceu as regras a serem aplicadas ao denominado Contrato de Trabalho Verde e Amarelo. A modalidade de contratação foi criada pela Medida Provisória (MP) nº 905/19 com o objetivo de gerar emprego, mas restringe o direito dos trabalhadores contratados.
A Portaria reafirma que o novo tipo de contratação vale somente para trabalhadores com até 29 anos de idade que nunca tenham trabalhado e que receberão, no máximo, 1,5 salário mínimo por mês. Esclarece, ainda, que a duração do contrato será de até dois anos, inclusive com prorrogações, que podem ser feitas até 31 de dezembro de 2022 e enquanto o trabalhador não completar 30 anos.
Outro ponto confirmado é que as admissões de “empregados verdes e amarelos” são restritas a 20% do total de trabalhadores na empresa e destinam-se apenas a novos postos de trabalho, e não à substituição de mão de obra. Esses números levarão em conta a média de empregados registrados entre 1º de janeiro de 2019 e 31 de outubro de 2019.
Nos contratos verdes e amarelos, válidos desde o último dia 1º, não há pagamento da contribuição previdenciária patronal de 20%, da contribuição ao Sistema S e do salário-educação. Além disso, a alíquota de recolhimento mensal ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é reduzida de 8% para 2% e a multa rescisória diminuída para 20%. O empregador ainda pode antecipar valores proporcionais referentes ao 13º salário, às férias e terço constitucional e à multa do FGTS no pagamento do salário.
Esse tipo de contrato pode ser usado desde o último dia 1º, mas quem quiser adotá-lo deve levar em conta os impactos que eventuais alterações introduzidas pelo Congresso Nacional na MP nº 905/19 – e, até, sua rejeição – podem ter em seu negócio.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Rua Vergueiro, 2.720 - 6º andar | São Paulo - SP | CEP 04101-200   

Av. Princesa Isabel, 320 - 4º andar | Rio de Janeiro - RJ | CEP 22011-010