Obrigatoriedade da EFD-Reinf para o grupo 3 fica para janeiro

Na escrituração são lançadas, entre outras, informações sobre cessão de mão de obra ou empreitada e retenções na fonte referentes a pagamentos feitos a pessoas físicas e jurídicas. Empresas com faturamento até R$ 4,8 milhões, empregadores pessoa física, produtores rurais pessoa física e entidades sem fins lucrativos não terão que apresentar a Escrituração Fiscal Digital das Retenções e Informações da Contribuição Previdenciária Substituída (EFD-Reinf) a partir deste mês. Dia 19, foi publicada a Instrução Normativa nº 1900/19, que adia o início da exigência para 10 de janeiro próximo. A obrigatoriedade se dará em relação aos fatos geradores ocorridos a partir de 1º de janeiro. Por meio da EFD-Reinf são fornecidas informações sobre serviços tomados ou prestados mediante cessão de mão de obra ou empreitada; retenções na fonte incidentes sobre pagamentos efetuados a pessoas físicas e jurídicas; e comercialização da produção e apuração da contribuição previdenciária substituída por agroindústrias e produtores rurais pessoa jurídica. Dados referentes à Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta; a entidades promotoras de evento que envolva associação desportiva que mantenha clube de futebol profissional; e a recursos recebidos por ou repassados para associação desportiva que mantenha equipe de futebol profissional também são informados na escrituração.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square