Please reload

Posts Recentes

Pert substitui PRT, lançado também este ano, e apresenta outras facilidades ao contribuinte
O governo federal instituiu, em junho, o Programa Especial...

Governo cria novo programa de regularização de dívidas

June 14, 2017

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

Receita consolida normas sobre PIS/Pasep e Cofins

October 24, 2019

Com 766 artigos, nova norma reúne quase toda a legislação relativa às contribuições.
Para tornar a legislação tributária mais simples, a Receita Federal publicou, dia 14, a Instrução Normativa (IN) nº 1.911/19, que consolida as normas referentes à contribuição para o Programa de Integração Social e o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/Pasep) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), inclusive as incidentes sobre importação. Como resultado dessa consolidação, 53 INs existentes sobre essas contribuições foram revogadas.
Um dos pontos importantes da medida é a conceituação de insumo que gera crédito das contribuições, que segue a definição dada pelo Superior Tribunal de Justiça. Enquanto o art. 172 da IN estabelece que insumos são “os bens ou serviços considerados essenciais ou relevantes, que integram o processo de produção ou fabricação de bens destinados à venda ou de prestação de serviços”, seus parágrafos definem o que pode e o que não pode ser entendido como tal.
Na nova regra, a Receita também reafirma o entendimento expresso na Solução de Consulta Interna nº 13/18, de que o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) a ser excluído da base de cálculo do PIS/Cofins é o valor pago no mês, e não o constante da nota fiscal. O assunto é polêmico, uma vez que aguarda uma solução definitiva do Supremo Tribunal Federal (STF). Em 2017, a Corte decidiu que o ICMS não integra a base de cálculo das contribuições, mas sem detalhar qual parcela seria excluída. Embora os contribuintes defendam que seja o valor informado na fatura, por ser o que compõe a base de cálculo do PIS e da Cofins, a Receita posicionou-se pela exclusão do valor efetivamente pago, normalmente menor do que o destacado. O julgamento do tema pelo STF está marcado para dezembro.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Rua Vergueiro, 2.720 - 6º andar | São Paulo - SP | CEP 04101-200   

Av. Princesa Isabel, 320 - 4º andar | Rio de Janeiro - RJ | CEP 22011-010